Associação comercial de Madureira recebe governador, prefeito e Rodrigo Bethlem em encontro

18 01 2011

Presidente da Associação Comercial de Madureira, Felipe Morgensztern e Rodrigo Bethlem

Um almoço com o governador, Sérgio Cabral e o prefeito Eduardo Paes no primeiro grande encontro com amigos de Madureira marcou o início da tarde do ex-secretário de Ordem Pública Rodrigo Bethlem. O evento reuniu cerca de 1.500 pessoas da Associação Comercial de Madureira – ACM, Associação dos comerciantes do Grande Mercadão – ACOGRAMM, Associação Médica de Madureira e Adjacências – AMMA, Associados do Madureira Esporte Clube, da Portela, além de empresários, comerciantes, líderes comunitários e moradores do bairro.

O encontro marcou a apresentação da candidatura à reeleição do governador Sérgio Cabral e dos candidatos ao senado Jorge Picciani e Lindberg Farias. O senador Francisco Dornelles também compareceu ao almoço.

Da esquerda para direita: o prefeito, Eduardo Paes, o governador Sérgio Cabral e o candidato a senador Jorge Picciani

 Sérgio Cabral enfatizou o crescimento promovido pelo governo Lula.

– O Brasil está em um momento muito especial, pois tem voz e vez no cenário mundial. Segundo estimativa do Bando Mundial, o Brasil nos próximos cinco anos se tornará a quinta maior economia do mundo. Vivemos em um país com crescimento e distribuição de renda – afirmou o governador.

O prefeito Eduardo Paes destacou a política de segurança pública realizada pelo governador Sérgio Cabral e as melhorias que os dois maiores eventos esportivos do mundo – a Copa de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016 – vão proporcionar à cidade.

– Há muito tempo não vemos uma política de segurança transformadora como a realizada por Cabral. As UPPs são um trabalho de sucesso. Em Madureira, estamos construindo a UPA e trazendo obras que serão importantes para o crescimento do bairro como a Transcarioca, que ligará a Barra à Penha. Essa realidade só é possível graças à união dos governantes – comentou Eduardo Paes.

O presidente da Associação Comercial de Madureira, Felipe Morgensztern, comentou a importância do trabalho de Rodrigo Betlhem e do ordenamento urbano realizado no bairro.

– Ajudou a manter as calçadas limpas e comerciantes organizados. É preciso dar continuidade ao trabalho que está combatendo a desordem das ruas – destaca.

Rodrigo Bethlem cumprimentou todos os participantes antes do início do evento e comemorou a aliança entre o prefeito Eduardo Paes, o governador Sérgio Cabral e o presidente Lula, que proporciona diversas melhorias para a população do Rio.

– A inédita união entre os governos estadual, federal e municipal é de extrema importância para o favorecimento da cidade – respalda Bethlem.

¤ Texto de Fernanda Mourão para o site da campanha política em 23 de julho de 2010. Fotos de Adriane Santi.





A união na Ilha

18 01 2011
 

Sérgio Cabral e Eduardo Paes discursam

Mais de duas mil pessoas lotaram a casa de festas Green House Buffet, na Ilha do Governador, na noite desta segunda, 2, para manifestar apoio político à reeleição de Sérgio Cabral como gover- nador do Rio. O prefeito Eduardo Paes, os candidatos ao senado Jorge Picciani e Lindberg Farias, o candidato a deputado federal Rodrigo Bethlem, vereadores, deputa- dos, integrantes da escola de samba União da Ilha, empresários e sócios do Iate Clube Jardim Guanabara celebraram a união política que vai favorecer a economia da região.

Em discurso, o candidato à reeleição ao governo do estado, Sérgio Cabral, destacou a continuação do trabalho de segurança da cidade, principalmente na Ilha.

– Vamos pacificar a Ilha e implantar UPP’s em todas as comunidades da região – enfatizou.

Durante a cerimônia, o prefeito Eduardo Paes destacou as melhorias que a cidade obteve com a união entre esferas federal, estadual e municipal.

– Precisamos eleger Sérgio Cabral por mais quatro anos para que o Rio continue a crescer e se desenvolver. Um bom exemplo disso é minha ida a Brasília amanhã para acompanhar a votação da liberação de um bilhão de dólares para serem investidos na
cidade – contou Eduardo Paes.

O candidato a senador Jorge Picciani ressaltou o peso que o evento teve para os moradores da Ilha.

– A Ilha sempre teve bons representantes no governo. Nos últimos anos ela sofreu com o abandono de administrações passadas, mas vamos trabalhar para que volte a ser o paraíso que era.

Crédito: Adriane Santi

José Moraes, Wagner Victer e Rodrigo Bethlem

O evento foi oferecido pelo empresário Andriws Moraes, que destacou a importância da reunião.

– Hoje estamos todos juntos em um esforço coletivo para tornar a Ilha do Governador um local mais forte economi- camente, um melhor lugar para se viver – comentou Andriws.

O ex-secretário de Ordem Pública, Rodrigo Bethlem, e o comodoro do Iate Clube, José Moraes, recepcionaram os convidados na porta do Green House. Durante o evento, o presidente da Cedae Wagner Victer elogiou o candidato 1510.

– Rodrigo é um homem de boa postura, com um trabalho eficiente que comprova o seu compromisso com a população – afirmou.

A lutadora Kyra Gracie, o comodoro José Moraes, o candidato a deputado estadual Wagner Montes e Rodrigo Bethlem

¤ Texto de Fernanda Mourão para o site da campanha política, 3 de agosto de 2010. Fotos de Adriane Santi.





RB1 News – Editoria: Passeio pelo Rio

4 05 2010

Confeitaria Colombo: sabor e tradição

Localizada em uma das áreas mais nobres do Rio de Janeiro, a Confeitaria Colombo foi palco de grandes acontecimentos na cidade. Hoje, com riqueza histórica e gastronômica preservadas, a casa é um lugar propício para um tradicional passeio.

Antigo registro do bar jardim (...)

(...) E, o local atualmente

E os números não mentem: atualmente, produz, em média, de três a quatro mil doces diariamente; só no ano passado, atingiu a marca de um milhão de visitantes, uma média de três mil pessoas por dia. Para o chef executivo, Renato Freire, o sucesso ao longo de tantos anos é devido à qualidade e à dedicação. “A maneira como a Confeitaria foi fundada e transmitida possibilita-nos ter uma marca forte”, relata.

Com uma decoração inspirada no Art Nouveau e na Belle Époque francesa, a casa tem peças que testemu-nharam mais de um século de história. Entre elas, estão espelhos belgas de cristal, trazidos da Europa de navio e transportados por cavalos até a Confeitaria Colombo; piso feito de ladrilho português; mobiliário, de jacarandá; e balcões, de mármore de carrara.

O Bar Jardim situado no primeiro piso é uma boa opção para quem deseja saborear doces, salgados, cafés, chás e sucos. Já o restaurante Cristóvão, localizado no segundo piso, é o ponto para quem quer experimentar pratos inspirados nas culturas portuguesa e espanhola. No mesmo andar, encontra-se, ainda, o Espaço Memória, destinado a relatar a história da Confeitaria por meio de fotos e documentos. O local possui uma loja em que o visitante pode adquirir louças e lembranças da casa. A Confeitaria Colombo fica na Rua Gonçalves Dias, 32, Centro. O horário de funcionamento é de segunda a sexta, das 9h às 20h; e sábados e feriados, das 9h30m às 17h. Tel.: (21) 2505-1500.

História

Os funcionários, trazidos de Portugal, moravam no prédio da Confeitaria e eram viagiados de perto pelo chefe Manuel Lebrão

Criada em 1894 pelos portugueses Manuel Lebrão e Joaquim Meirelles, a Confeitaria seguia padrões rígidos de qualidade e acompanhava, de perto, a postura dos funcionários, a maioria trazida de Portugal. Os esforços, por sua vez, eram retribuídos por meio de favorecimentos econômicos, como repasse de lucros e férias – benefícios que ainda não constavam nas leis brasileiras. A relação de trabalho foi tão intensa que, ao se aposentar, Lebrão não deixou a Confeitaria como um bem familiar, mas sim, de sua equipe. Um repasse da empresa foi feito aos funcionários mais ativos, para que estes dessem continuidade ao negócio.

A fim de manter a qualidade e o padrão dos produtos, a Confeitaria chegou a ter fazenda própria para o cultivo das frutas; refinaria de açúcar; indústria de geleias e doces; e até importou gelo para a produção de sorvetes. Louças também eram produzidas especialmente para os diferentes banquetes servidos.

A Confeitaria Colombo foi…

  • Ponto de encontro de intelectuais, entre eles, Olavo Bilac, Rui Barbosa, Chiquinha Gonzaga, Villa-Lobos e Getúlio Vargas;
  • O primeiro estabelecimento comercial a ter energia elétrica no Brasil;
  • O primeiro estabelecimento comercial a ter um elevador, que, ainda hoje, pode ser visitado;
  • O primeiro local a vender Coca-Cola no Brasil, em 1942.

¤ Texto de Fernanda Mourão para o Jornal RB1 News, Jan/ Fev de 2010.





Newsletter Multiplacomunica – Case HSBC

29 10 2009

Blog corporativo: case HSBC

Por Fernanda Mourão

Sempre atento às novidades tecnológicas da comunicação, Emilson Alonso, ex-presidente do banco HSBC, era um “orkuteiro” assumido. Os funcionários do banco podiam receber respostas para dúvidas e sugestões e até manter conversas rápidas com o dirigente. Antenada ao perfil profissional e ao crescimento da demanda de comunicação com o então CEO, a superintendente de endomarketing, Juliana Marques, sugeriu a criação de uma ferramenta. O objetivo era colocar as idéias de Emilson, à disposição de todos os funcionários, através de pequenos textos pessoais, em um blog corporativo.

O Blog do CEO transformou-se em um grande sucesso em pouco tempo. Atualmente, os funcionários participam de questões, levantam novos assuntos e interagem sobre o desempenho da empresa. Além disso, têm contato direto com o presidente, fato que seria mais difícil de acontecer pessoalmente, devido à agenda de todos. Mas o sucesso não foi imediato, segundo relatou Juliana durante uma palestra realizada no 23° Encontro Aberje. O pioneirismo da ação dificultou o trabalho, pela falta de iniciativas e padrões em que se basear. “Aprendemos na prática”, conta. No início, muitos funcionários tiveram receio de expor suas verdadeiras idéias, mas, com o surgimento de comentários com opiniões divergentes das idéias postadas pelo presidente, o medo de ser punido foi desaparecendo. Essa interação resultou em dois milhões de acessos registrados desde o início da implantação da ferramenta em 2006.

A humanização do relacionamento com o funcionário, o ganho na qualidade da informação e o fortalecimento da imagem da empresa diante do público interno foram alguns pontos destacados como positivos pela superintendente. Os benefícios de uma comunicação transparente, de mão dupla – do chefe para o funcionário e vice-versa – e a coleta de opiniões dos funcionários também são vantagens do blog corporativo. No caso do HSBC, Juliana apontou a desmistificação da imagem do CEO, a redução da rádio-corredor e até o gerenciamento de crise como pontos relevantes da ferramenta. Nesse aspecto, ela cita como exemplo a notícia do fechamento do banco HSBC, publicada em um jornal. Um post do CEO desmentindo o fato abrandou a agitação em pouco tempo. Outro caso interessante foi a discussão sobre o horário de funcionamento estendido do banco; através dos comentários, a equipe pôde pensar melhor sobre o assunto em conjunto.

O posicionamento do diretor em relação aos funcionários é importante. Juliana destacou que a linguagem usada deve ser mais informal e direta, mas as características pessoais devem prevalecer, afinal, o blog, mesmo corporativo, não deixa de ser um diário pessoal. No primeiro Blog do CEO, Emilson fazia questão de responder a tudo de forma não-paternalista, sempre em busca de questões que fizessem o funcionário refletir sobre carreira e responsabilidades profissionais. No segundo blog, manteve-se a linha do não-paternalismo, mas o cenário mudou um pouco. O atual presidente, Shaun Wallis, é inglês e veio para o Brasil sem falar português. O desafio de ter o blog, no entanto, foi aceito. A preocupação da equipe, que dá apoio à ferramenta, era a de não deturpar a transmissão das mensagens, por isso, um processo de tradução passou a ser feito para que Shaun pudesse entender todo o conteúdo. Os posts são sempre feitos nas duas línguas, inglesa e portuguesa, e a valorização das expressões de emoção também aumentaram com o novo blogueiro. Os textos mais curtos também diferenciam o segundo blog do primeiro, mas não há padrão de tamanho.

A palestrante ainda destacou que é preciso estar preparado para aceitar o conteúdo postado pelos funcionários. “É preciso ter estômago”, brinca. Nos comentários, surgem diferentes tipos de conteúdo, como boas sugestões e alertas para falhas de trabalho. Uma boa organização da equipe para investigar o que é falado, além de esclarecer as dúvidas que aparecem, é de extrema importância para o blog. Para ajudar a responder às dúvidas mais específicas, foram escolhidos alguns responsáveis de diversos setores da empresa, chamados de ‘guardiões’.

 

Um pouco mais sobre blogs
Para saber um pouco mais sobre a ferramenta, o multiplacomunica teve um rápido bate-papo com Juliana Marques.

multiplacomunica: Quais são os maiores erros que as empresas cometem em relação aos blogs?
Juliana Marques:
Não fazer reflexão sobre como o blog será utilizado, lançar o blog sem preparar o executivo e a corporação para lidar com a ferramenta e não fazer uma boa divulgação interna. É preciso que todos saibam que o blog existe.

multiplacomunica: Vocês pensam em fazer um blog para o público externo?
JM:
A idéia é vista com bons olhos. Um estudo foi feito e já discutimos, mas ainda não há nada certo.

multiplacomunica: Você é a favor do blog ser assinado por mais de uma pessoa?
JM:
O blog é um diário. A preferência é de que seja assinado por uma pessoa só, mas existem casos em que a necessidade é maior. Quando o CEO precisou sair de férias, diferentes diretores executivos foram convidados para escreverem no blog, mas, antes de cada texto, havia uma apresentação do autor escrita pelo CEO.

Caso deseje visualizar a página original clique aqui.

¤ Texto de Fernanda Mourão para a Newsletter Multiplacomunica.

 





Newsletter Multiplacomunica – Auditoria

29 10 2009
Auditorias: eficiência e melhores resultados na comunicação da empresa
Por Fernanda Mourão

Todos já sabem que a comunicação é uma importante ferramenta para atingir e integrar diversos setores em uma empresa. Para uma boa aplicação de um novo plano de comunicação e, até, após a implementação desse projeto, uma profunda análise dos métodos adotados pode ser o fator diferencial para o sucesso.

A auditoria de comunicação é uma ferramenta utilizada para analisar a eficiência dos métodos de comunicação e tem como objetivo diagnosticar a comunicação existente na empresa. Através desses resultados, ela identifica forças e vulnerabilidades. Uma auditoria pode, ainda, gerar indicativos sobre a performance das ferramentas, a percepção ou o grau de satisfação de determinado público sobre as informações que recebe. Com base nesses dados, o auditor apresenta recomendações estratégicas para o planejamento, que virá na seqüência do trabalho.

A assessora de comunicação Camila Teixeira fez pós-graduação, na França, em comunicação das organizações com especialização em auditoria. Lá, morou por quatro anos e aplicou seus conhecimentos em uma filial da Ford e para um órgão público francês. Camila explica que o rigor é essencial nesse trabalho: “É como se fosse uma fotografia, que vai revelar dados sobre a eficácia da comunicação realizada. Se a função da auditoria é identificar disfunções ou possíveis melhorias para a comunicação da empresa, o rigor e o olho clínico são fundamentais”.

A realização de uma auditoria pode seguir diferentes métodos. O ponto inicial é saber o que se busca com a pesquisa. Perguntas como: “Os funcionários estão satisfeitos com as informações que recebem?”, “Eles se identificam com as mensagens que recebem?” e ainda “Qual a imagem da minha empresa?” são exemplos de reflexões que ajudam a chegar às hipósteses e objetivos de trabalho. Ao final do processo de pesquisa, os resultados obtidos são comparados com as hipóteses iniciais e, desse resultado, surgem recomendações para a realização de uma comunicação adequada para a empresa.

A auditoria é um processo eficiente, mas precisa ser realizada por bons profissionais, segundo a assessora, que alerta que um diagnóstico impreciso ou errado pode gerar orientações inadequadas para a comunicação da empresa. “Isso significa estruturar todo um planejamento com base em dados sem fundamentos. Em termos práticos, significa o risco de investir tempo, energia e recursos em objetivos equivocados”, adverte Camila.

Caso deseje visualizar a página original clique aqui.

¤ Texto de Fernanda Mourão para a Newsletter Multiplacomunica.




Newsletter Multiplacomunica – Twitter

29 10 2009
Twitter uma nova opção para a comunicação
Por Fernanda Mourão

Logo do twitter

“O que você está fazendo agora?”.  Essa é a pergunta que tem feito do Twitter a nova febre entre os usuários de redes sociais. A ferramenta funciona como um microblog onde cada usuário relata, em até 140 palavras, o que está fazendo. Ao adicionar outros perfis, a página inicial passa a apresentar as diferentes atualizações de quem o usuário é um seguidor. Dessa forma, é possível acompanhar o dia-a-dia e atividades de amigos e empresas que se tenha adicionado à própria rede. Um vídeo, em inglês, bastante explicativo ajuda aos usuários mais recentes a entender melhor a proposta do Twitter.

Após dois anos do lançamento, o Twitter apresenta diferentes perfis de utilização entre o público. Muitos seguem a proposta inicial e relatam fielmente as atividades realizadas. Os blogueiros viram no twitter uma nova ferramenta para promoverem seus posts, e assim aumentar o número de frequentadores. Empresas como o jornal O Globo também utilizam a ferramenta para divulgar o conteúdo das páginas dos blogs. Um trecho inicial do texto é colado no twitter, seguido pelo endereço da página. Já o site Jornalistas da web ocupa o espaço para divulgar as notícias do site. Uma pequena chamada é feita e seguida pelo link da matéria. E ainda, há as empresas que contam suas novidades através do Twitter como o Centro Educacional de Tecnologia da Informação, Infnet, que, além de informar o que está ocorrendo nas aulas e cursos, promove as formas de pagamento e cursos que a empresa possui.

A diretora da Múltipla Comunicação e Marketing, Mônica Alvarenga, considera a ferramenta um bom meio de difundir informações. “Podemos usá-la até em palestras, com o envio em tempo real dos tópicos mais importantes discutidos em um evento. É uma possibilidade de compartilharmos informações relevantes de forma rápida e eficiente” conta Mônica, que aderiu à ferramenta na vida pessoal, assim como na empresa.

Recentemente a doutora em Ciência da Comunicação, Pollyana Ferrari, também chamou atenção, em seu blog, para o crescente uso do Twitter na comunicação de empresas e até mesmo na política. Ela citou o caso do mais recente presidente eleito dos EUA, Barack Obama, que utilizou o Twitter para agradecer o apoio dos eleitores na conquista da presidência. Obama é seguido por 165.414 perfis na rede social.

O sucesso do site fez com que o Twitter adiantasse a decisão de gerar lucro para a empresa através da publicidade. Os espaços publicitários serão disponibilizados a partir do primeiro trimestre de 2009. Outra novidade é o Yammer, um site com a mesma filosofia do Twitter, mas com foco no mundo empresarial. “No que você está trabalhando agora?” pode ser o novo hit para a comunicação de empresas no mundo virtual.

Caso deseje visualizar a página original clique aqui.

¤ Texto de Fernanda Mourão para a Newsletter Multiplacomunica.




Newsletter Multiplacomunica – Empregabilidade no jornalismo

29 10 2009

Empregabilidade no jornalismo

Em entrevista ao multiplacomunica, o jornalista e professor Marcio Gonçalves comenta sobre o que o mercado vem buscando dos novos profissionais.

Marcio Gonçalvesmultiplacomunica: Como você vê os profissionais de jornalismo recém-formados? Eles saem bem preparados das faculdades para o mercado profissional?
Marcio Gonçalves:
No geral, muitos deles saem da faculdade sem ter tido a chance de estágio na área. Para esses, fica mais difícil a entrada no mercado. Para os que conseguem estágio, tenho percebido que a área que mais contrata é a de comunicação organizacional. Falta, porém, que esses estudantes percebam a dinâmica do mercado. Poucos desenvolvem a habilidade de entender que, hoje, a comunicação funciona de forma integrada com todas as habilitações da comunicação social.

multiplacomunica: O que esses novos profissionais trazem de positivo para o mercado?
MG:
Esses alunos são de uma geração em que a tecnologia está muito presente. Eles possuem mais habilidade analítica.

Quais são os principais erros cometidos por esses jovens profissionais?
MG:
Entender que uma boa rede de relacionamentos é o que pode facilitar a vida profissional.

Como um recém-formado pode melhorar seu currículo para um mercado tão saturado?
MG:
Ele deve procurar fazer cursos, freqüentar seminários e fóruns de diversas áreas do conhecimento. Não pode focar somente em jornalismo e esquecer que marketing, relações públicas e publicidade também devem fazer parte do repertório.

Você acredita que ainda esteja valendo a pena investir na formação em comunicação ou o mercado não consegue captar a todos?
MG:
A área de comunicação empresarial é promissora. Há diversas vagas tanto em empresas estatais quanto privadas. Hoje, um estudante tem possibilidade de atuação em diversas atividades que envolvem comunicação.

Como você enxerga o atual cenário do mercado de trabalho nessa área?
MG:
Está cada vez mais dinâmico e requer, dos novos profissionais, uma cabeça estrategista e analítica. No jornalismo hard news,
o profissional precisa ter diversas habilidades para vencer na carreira.

multiplacomunica: Como o mercado de trabalho encara o profissional que faz uma pós-graduação?
MG:
Fazer uma pós-graduação ainda é um diferencial. O empregador entende que o profissional está em busca de conhecimento e valoriza-o por essa iniciativa. Só que não adianta dizer que fez uma especialização. O mercado quer ver os resultados e a aplicação desse investimento no desenvolvimento do trabalho.

Muitos estudantes reclamam da falta de estágio. Existem realmente poucas opções ou essa procura não está sendo bem feita? A internet não auxilia nessa busca por experiências?
MG:
Já dizia o ditado: quem fica parado é poste. Hoje, há diversas ferramentas que auxiliam na divulgação de vagas. As chamadas redes sociais servem, e muito, na hora de buscar um estágio ou emprego.

Caso deseje visualizar a página original clique aqui.

¤ Texto de Fernanda Mourão para a Newsletter Multiplacomunica.







%d bloggers like this: